Arquivos da categoria: Exploration

Cisco_CCNA

CCNA – Como Identificar endereçamento IPV6 incorreto na Prova – Básico

Olá, EstudeCCNAs.
Hoje iremos falar sobre ipv6 e daremos dicas de como identificar os endereços incorretos nas pegadinhas da prova de certificação.
Primeiro vamos conhecer o ipv6, nada muito complexo fiquem tranquilos.
O endereçamento ipv6 é constituído de 128 bits, existe uma divisão para facilitar a escrita do endereço.
Mas como assim?vamos visualizar essa divisão com a imagem abaixo:
ipv6-1

 

A divisão nada mais é que um conjunto de 16 bits separados por (:) conhecido como hexadecateto (hã!????), ou duo octeto para facilitar a memorização e pronuncia. Mas ainda assim surgiu aquela perguntinha dentro de você, onde estão de fato os 128 bits que nos prometeram hein?
O endereçamento ipv6 é escrito em hexadecimal, ou seja, é possível colocar letras e números de 0 até F, onde cada número ou letra é equivalente a 4bits e o total deles forma os 128 bits.
Vamos visualizar a conversão de hexadecimal para binário, mas só de alguns blocos pra entendermos melhor e caber na imagem senão vai ficar GIGANTE !!!!!:

ipv6-2
Cada posição foi convertida para binário em cada DUOCTETO.

Ficou claro que cada posição do endereço ipv6 seja ele letras ou números é representado binariamente de 4 em 4 bits totalizando os 128 bits prometidos pelo IPV6.
Para reduzir o tamanho do endereço escrito existem algumas opções que podemos utilizar.
Dica 1: É a omissão de zeros a esquerda, mas só vale a esquerda ok.
ipv6-3

O novo endereço ficou muito menor, essa opção de omitir os zeros a esquerda pode ser usado em toda a estrutura do endereço como mostrado acima.
Agora vamos treinar o que aprendemos acima.
Dado o endereço 2002:1000:0001:0000:0000:0000:0000:0000 responda qual a maneira correta de omitir os zeros?
a) 2002:1:01:00:0000:0000:0000:0000
b) 2002:1000:1:0:0:0:0:0

Como aprendemos acima, somente zeros a esquerda podem ser omitidos, zeros a direita não, notou a pegadinha em uma das opções?
Portanto a resposta correta é b) 2002:1000:1:0:0:0:0:0.

Dica 2: É a opção de redução de um conjunto de zeros (0) do endereço colocando :: Mas Lembre-se esse recurso pode ser utilizado apenas uma única vez.

ipv6-4
Exemplo 2 : Mas lembre-se use o :: com moderação!!!! Apenas uma vez no endereço.
ipv6-5

Agora é só praticar e estudar bastante.
fonte original de IPV6: http://ipv6.br/post/enderecamento/

Depois dá um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna

Abraços,
Fabiana Claro – EstudeCCNA
Cisco_CCNA

CCNA – SAGA TASK’s – OSPF e PVST+

Olá, EstudeCCNA’s.

Aqui estamos para mais uma Tarefa.

1. Montar a topologia como modelo.
CCNA – SAGA TASK’s - OSPF e PVST+

 

 

 

 

 

 

 

Requisitos da Rede:
VLSM segmentada por VLAN – Endereçamento IP
10.0.0.0/8
VLAN 10 – 120
VLAN 20 – 20
VLAN 30 – 20
VLAN 40 – 20
Link ponto-a-ponto – 2
——————————-
Descrição das VLAN’s:
SWA1
VLAN10-120hosts- ADM
Name ADM
Portas 1-24
SWA2
VLAN20-20hosts- MKT
Portas 1-24
Name MKT
SWA3
VLAN30-20hosts- RH
Portas 1-10
Name RH
——————————–
VLAN40-20hosts- FI
Portas 11-24
Name FI
———————————
Portas de Tronco
Portas G1/1-2 ou 23/24
Modo tronco sem negociação
Descrição TRUNK-PORTS

2- Configurações:
– Todos dispositivos devem possuir nome conforme a Topologia;
– Acesso remoto (SSH) – user admin password m003;
– Acesso local – enable secret ->m003;
– Demais senhas devem estar ocultas ao verificar a configuração;
– Habilitar o PVST+ em todos os switches da topologia;
– Configurar todos os switches como Switch Raiz em suas respectivas VLAN’s;
– Habilitar o recurso portfast nas interfaces f0/1 (SWA2), f0/11 (SWA3);
– Habilitar o roteamento dinâmico através do protocolo OSPF área 0 processo 1;
a) BorderA1 deve ser o DR da rede com o ID 10.10.10.10;
b) Ra1 deve ser o BDR da rede com o ID 10.10.10.9;
c) Ra2 deve possuir uma interface Loopback 1 ip 10.10.10.8/32;
d) divulgar as redes necessárias e a interface loopback com mascara curinga;
e) colocar as interfaces que não possuem dispositivos de layer 3 em modo passivo;
– Configurar o endereço MAC dos dispositivos finais estaticamente na tabela CAM dos Switches;
– Configurar a interface de gerenciamento remoto em cada switch;
a) SWA3 deve ser configurado com a interface de gerenciamento na VLAN 30;
b) Todos os gateways dos switches devem ser seus respectivos roteadores;
– Todas as VLAN’s devem ser nativas nos troncos e nas subinterfaces;
– Configurar as subinterfaces em RA2 de acordo com a vlan indicada, interface g0/0.30 e .40;
– Endereçamento por dispositivo: –Legenda–
.1 primeiro endereço válido
.2 segundo endereço válido
.U ultimo endereço válido
.T trunk ports

E ai já foi dar um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna

Abraços, 
Fabiana Claro – EstudeCCNA
Cisco_CCNA

CCNA – SAGA TASK’s – ROAS+VLAN+SUBINTERFACE

Olá, EstudeCCNA’s.
Aqui estamos para te ajudar a treinar um pouco mais  para chegar com segurança tanto para realizar a prova quanto ao mercado de trabalho.
1. Montar a topologia como modelo.
CCNA – SAGA TASK’s - ROAS
Tarefas:
– Atribuir nome aos dispositivos;
– Configurar senha de acesso local e remoto cisco;
– Criar as Vlans de acordo com o VLSM 192.168.1.0/24:
Vlan 1 – 10 hosts ADM
Vlan 2 – 20 hosts RH
Vlan 3 – 30 hosts TI
– Endereçar os micros na seguinte ordem;
a) os primeiros micros recebem o segundo ip válido de cada subrede
b) o segundo micro recebe o ultimo endereço válido.
– Atribuir as portas as VLAN’s criadas na seguinte ordem:
F0/11-12 VLAN 1
F0/13-14 VLAN 2
F0/15-16 VLAN 3
– Criar uma interface SVI para SW1 com os seguintes requisitos:
– Receber o terceiro IP da VLAN 3
– O gateway de SW1 deve ser a interface de R1-ROAS na VLAN 3
– Atribuir as portas f0/23-24 e G0/1-2 como portas de tronco na VLAN nativa 30
Configurar na interface G0/1 de R1-ROAS as subinterfaces:
– G0/1.1 Vlan 1 com o primeiro endereço ip válido;
– G0/1.2 Vlan 2 com o primeiro endereço válido;
– G0/1.3 Vlan 3 com o primeiro endereço válido;
Todos os micros devem ter conexão entre si e aos demais;
Poste aqui nos comentários os comandos utilizados :).
E ai já foi dar um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna

Abraços,
Fabiana Claro – EstudeCCNA
Cisco_CCNA

CCNA – SAGA TASK’s – EIGRP Configuração básica

Olá, Estude CCNA’s.
Para estrear vamos fazer nosso primeiro laboratório com ele o protocolo menina dos olhos da CISCO – EIGRP.

Topologia EIGRP

1- Montar a topologia de acordo com o modelo (utilizamos o router 1941);
2- Executar calculo de VLSM, identificando a rede que atenderá R3 e Lan-3;
Task
– Os Roteadores recebem os primeiros endereços de cada subrede Lan;
– Switches recebem o segundo endereço de cada subrede;
– PC’s recebem o ultimo endereço de cada subrede;
– R2 fornece clock rate de 72000 nas interfaces seriais
– R1 fornece clock rate de 72000 para R3
– configure EIGRP AS 123;
– desabilite a sumarização automática;
– divulgue a interface loopback com máscara curinga;
– Configure as interfaces locais como passive interface;
Comandos de Verificação:
– Show running-config
– show ip interface brief
– show ip eigrp interfaces
– show ip protocols
– show ip route
– show ip eigrp neighbors
– show ip eigrp topology

Post aqui nos comentários sua configuração, deixaremos no nosso HD o arquivo de configuração:

http://www.4shared.com/folder/CVa_jXs4/SAGA-ESTUDECCNA-TASK.html

Tem dúvida em algum item solicitado na tarefa, segue nossos canais para você tirar todas suas dúvidas:

https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos

https://www.facebook.com/grupoestudeccna

https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/

https://twitter.com/estudeccna

Abraços – Fabiana Claro ESTUDECCNA

Cisco_CCNA

CCNA – Dúvida como montar um plano de estudos

Hello, Estude CCNA’s.

Em resposta a uma dúvida que é bastante frequente entre os estudantes de TI ou outros: “como montar um plano de estudos”.
Sabemos que existe diversos posts por aí com várias respostas, e porque não darmos a nossa contribuição ao mundo da informação hein!
Em relação ao plano de estudos o ideal é separar os tópicos de acordo com os requisitos da prova.

Aqui vai os links do composite (itens da prova) para separar.
http://estudeccna.com.br/noticias/certificacao/ccna/ccna-certificacao-tempo-de-prova-e-numero-de-questoes

– Para facilitar os estudos crie mapas mentais assim suas anotações ficam mais frescas na sua memória : http://estudeccna.com.br/tudo/ccna-dica-de-estudos
Nós temos um grupo que iniciamos recentemente na criação de mapas mentais básicos, fica um convite a todos.
Outra dica é usar um calendário para acompanhar os dias de estudo e programar os assuntos a serem abordados naquela data. Com o uso de um calendário a frequência de estudos é maior e melhor monitorada pelo candidato.
Quanto ao tempo de estudo, você pode iniciar em 30 minutos para os tópicos que julgar de fácil entendimento, e aumentar o tempo de acordo com a sua dificuldade.
Faça uma pausa de dez a quinze minutos se o tempo de estudos for maior. O importante aqui é a frequência (continuidade) e a qualidade dos materiais escolhidos.

Separe os materiais com antecedência ao tempo de estudos, assim você não consome o timer de estudos pesquisando na internet e sofrer a tentação de dar uma olhadinha na “net”.

A maioria dos candidatos compra a prova antes de iniciar os estudos como método de comprometimento, mas não é uma regra ok, é possível sim estudar primeiro e comprar a prova posteriormente.
Efetue a compra da prova quando realmente estiver em condições financeiras para tal, não há regras ou melhores práticas para a compra da prova. Lembre-se apenas que o valor da prova é em dollar.

Instale em seu computador aplicativos como o Packet Tracer ou GNS3 para auxilia-lo na prática.

Caso fique alguma dúvida sobre como executar algum comando é possível recorrer ao youtube e consultar algum vídeo explicativo.
Temos um canal com playlists separados por assuntos, não se preocupe que o canal é grátis e não queremos sua alma em troca (risos).
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos

Depois dá um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna

Abraços,
Fabiana Claro – EstudeCCNA
prova-300x300

CCNA : Exercícios de roteamento

Bom dia, Estude CCNA’s.

Hoje vamos dar uma olhadinha em várias questões de roteamento e protocolo de roteamento para aquecer nosso cérebro. Tópico importante da prova de certificação da CISCO CCNA R&S vale a pena gastar um tempinho respondendo. Boa sorte!

Questões:

1)

Consulte a exposição. A rede que é mostrada está executado RIPv1. A rede 192.168.10.0/24 foi recentemente adicionada e conterá apenas os usuários finais. Qual o comando ou conjuntos de comandos devem ser inscrito no Router1 para evitar que o RIPv1 envie as atualizações para os usuários finais sobre a nova rede, enquanto ainda, permitindo  esta nova rede de ser anunciada para outros roteadores?

a) Router1 (config-router) # no router rip

Router1 (config-router) # network 192.168.10.0
b) Router1 (config-router) # no network 192.168.10.0
c) Router1 (config-router) #passive interface fastethernet  0 / 0
d) Router1 (config-router) # passive interface serial  0/0/0

2)

Consulte a saída do comando show ip route. O que se pode concluir a partir da saída?

a) A rota preferencial para o destino não foi definido.
b) Existem dois caminhos de custo igual para rede 1.0.0.0.
c)Ambas as interfaces estão sendo usados igualmente para rotear o tráfego.
d)A variação deve ser definida para equilibrar a carga em vários caminhos.

3)



Consulte a exposição. A interface Ethernet no Router2 caiu,
o administrador observa que a rota ainda está na tabela de roteamento do Router1. Quanto tempo mais irá Router1 manter a rede que caiu em sua tabela de roteamento antes de marcá-lo como possivelmente down?

a) 30 segundo
b) 90 segundo
c) 155 segundo
d) 180 segundo
e) 255 segundo

4) Qual é o período de atualização padrão, em segundos, para o protocolo de roteamento RIP?

a) 10
b) 12
c) 15
d) 20
e) 30
f) 60

5) Qual das seguintes opções é considerada como uma limitação do RIP v1?

a) RIP v1 não envia informações de máscara de sub-rede em suas atualizações.
b) RIP v1 não é amplamente apoiada por fabricantes de hardware de rede.
c) RIP v1 consome largura de banda excessiva por atualizações de roteamento multicast  usando um endereço de classe D.
d) RIP v1 exige um reforço extra do roteador, processadores e memória RAM para funcionar eficazmente.
e) RIP v1 não suporta balanceamento de carga entre caminhos de custo iguais.
f) RIP v1 tem a autenticação  complicada e é demorado de configurar.

6) Que comando exibe a atividade RIP que está ocorrendo em um roteador?

a) Debug ip rip
b) show ip route
c) show ip interface
d) show ip protocols
e) debug ip rip config
f) show ip rip database
7) Quais são as três características do protocolo de roteamento RIPv1? (Escolha três.)

a) Suporta o uso de VLSM
b) Usa a contagem de saltos como métrica
c) Considera uma métrica de 16 como infinito
d) Em uma distância administrativa de 110 por padrão
e) Inclui o endereço IP de destino e a máscara de sub-rede nas atualizações de roteamento
f)Calcula as métricas utilizando o algoritmo de Bellman Ford

8 )



Qual das seguintes opções seria a seqüência de comandos correta para habilitar o RIP, no roteador B, para todas as redes conectadas?

a)
RouterB # router rip
RouterB (router) # network 210.36.7.0
RouterB (router) # network 220.17.29.0
RouterB (router) # network 211.168.74.0

b)
RouterB (config) # router rip
RouterB (config-router) # network 198.16.4.0
RouterB (config-router) # network 211.168.74.0
RouterB (config-router) # network 199.84.32.0

c)
RouterB (config) # configurar router rip
RouterB (config-router) # network 210.36.7.0
RouterB (config-router) # network 199.84.32.0
RouterB (config-router) # network 211.168.74.0

d)
RouterB (config) # router rip
RouterB (config-router) # network 198.16.4.0
RouterB (config-router) # network 210.36.7.0
RouterB (config-router) # network 211.168.74.0

e)
RouterB (config) # router rip
RouterB (config-router) # network 198.16.4.0
RouterB (config-router) # network 210.36.7.0
RouterB (config-router) # network 220.17.29.0

9)

Consulte a exposição. Todos os roteadores são configurados com endereços válidos na interface de redes indicados e estão executando RIPv1. A rede é convergente. Quais as rotas  estão presentes nas tabelas de roteamento?

a) Todos os roteadores possuem todas as rotas em sua tabela de roteamento.
b)Todos os roteadores têm todas rotas / 30, mas não têm rotas / 24 em sua tabela de roteamento.
c) Todos os roteadores têm todas rotas / 30. Os roteadores A e E também têm algumas das rotas / 24 em sua tabela de roteamento.
d)Todos os roteadores têm todas rotas / 30. Roteadores B e D também tem algumas das rotas / 24 em sua tabela de roteamento.
e) Os roteadores A e E têm todas as rotas. Roteadores B e D têm apenas / 30 rotas em sua tabela de roteamento.
f) Os roteadores A e E têm apenas rotas / 24. Roteadores B e D têm apenas rotas / 30 em sua tabela de roteamento.

10) O que acontecerá se um endereço IP da interface está inscrita para a parte de endereço do comando de rede em uma configuração RIPv1 em vez de um endereço de rede?

a) O roteador irá rejeitar o comando.
b) Uma rota para o endereço do host será adicionado à saída atualizações RIP.
c) Uma rota para o endereço do host será adicionado à tabela de roteamento.
d) Todas as interfaces na mesma rede classful como endereços configuradas serão incluídos no processo de RIPv1 roteamento.

11)

Consulte a exposição. Router1 e Router2 estão executando o protocolo RIPv1. O administrador de rede configura o comando network 10.1.0.0  no Roteador1. Qual rede Router1 irá anunciar a Router2?

a) 10.1.0.0/16
b) 10.1.0.0 / 8
c) 10.0.0.0/16
d) 10.0.0.0 / 8

12

Consulte a exposição. Todos os roteadores da exposição estão executando o RIP v1. O administrador de rede emite o comando show ip route no roteador A. Quais as rotas que seriam exibidas na saída da tabela de roteamento  se a rede é convergente? (Escolha duas).

a) R 192.168.2.0/24 [120 / 1]
b) C 192.168.2.0/24 [120 / 1]
c) R 10.10.3.0/24 [120 / 0]
d) C 10.10.3.0/24 [120 / 1]
e) R 10.10.1.0/24 [120 / 2]
f) R 10.10.1.0/24 [120 / 3]

13)

Consulte a exposição. A rede é constituída por vários roteadores. O que pode ser verificada quando o comando show ip protocols é emitido em um dos roteadores na rede?

a) Se todas as rotas na rede foram devidamente adicionado à tabela de roteamento
b)Protocolo roteamento configurado em uso sobre o  IP deste router
c) Estado operacional dos protocolos de roteamento em uso em todos os roteadores da rede
d) Métrica de roteamento de cada rede que está listada na tabela de roteamento

14)

Consulte a exposição. O que se pode concluir a partir da saída da tabela de roteamento do roteador B?

a) Uma rota estática padrão foi configurado em B.
b) Informações padrões  provenientes de um comando tenha que sido inscrito no A.
c) Todo o tráfego que é destinado para 192.168.1.1 será enviado para o endereço 0.0.0.0.
d) Hosts da rede 10.16.1.0/27 ter configurado como 192.168.1.1 o endereço do gateway padrão.

15) A linha a seguir foi exibida na saída do comando show ip route.R 192.168.3.0/24 [120 / 3] via 192.168.2.2, 00:00:30, Serial0 / 0” Qual é o valor da métrica de roteamento?

a) 3
b) 12
c) 20
d) 30
e) 120

16)


Consulte a exposição. Todos os roteadores que são mostrados estão executando o protocolo de roteamento RIP.Todo o tráfego IP desconhecidos deve ser enviado ao ISP Qual roteador ou conjunto de roteadores são recomendados para ter tanto uma rota padrão eo padrão de informação originários comando emitido para implementar essa política de encaminhamento?
a) Apenas Router1
b) Só o roteador gateway
c) Todos os roteadores da rede
d) Apenas os roteadores com LANs que necessitam de acesso à Internet

17)

Consulte a exposição. Router1 está executando RIPv1. Qual comando foi inserido no Router1 para configurar o gateway of last resort?

a) no auto-summary
b) ip default-network 0.0.0.0
c) ip default-gateway 10.0.0.0
d) ip route 0.0.0.0 0.0.0.0 S0/0/1

18) Qual o comando ou conjunto de comandos que irá parar o processo de roteamento RIP?

a) RouterB (config) # router rip // RouterB shutdown (config-router) #
b) RouterB (config) # router rip // RouterB (config-router) #no network 192.168.2.0
c) RouterB (config) # no router rip
d)RouterB (config) # router no rip
19) Quais são as duas afirmações  verdadeiras sobre as características de RIPv1? (Escolha duas).

a) É um protocolo de roteamento distance vector.
b) Ele anuncia o endereço de máscara e sub-rede para as rotas na atualizações de roteamento.
c) A porção de dados de uma mensagem RIP é encapsulada em um segmento TCP.
d)A porção de dados de uma mensagem RIP é encapsulada num segmento UDP.
e)Ele faz atualizações via broadcasts a cada 15 segundos.
f) Ele permite um máximo de 15 roteadores no domínio. encaminhamento

Gabarito

1) c; 2)b; 3)c; 4)e; 5)a; 6)a; 7)b, c, f; 8 )e; 9)c; 10)d; 11)d; 12)a, e; 13)b; 14)b; 15)a; 16)b; 17)d; 18)c; 19)a, d;

Gostou então comenta aqui.

Depois dá um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)

https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna
Abraços,

EstudeCCNA

 

QD

CCNA – PDF com Informações Resumidas

Olá, Estude CCNA’s

Sabe aquela super revisão que todos fazemos antes daquela prova difícil, nas buscas por material gratuito encontramos um link com alguns super resumos sobre OSPF, EIGRP, IPv6, HSRP entre outros.

É gratuito e vale a pena imprimir e a partir daí criar seu próprio arquivo de revisão. Adicione aos seus favoritos de estudos para certificação e não deixe de comentar aqui pra gente qual assunto você gostaria que falássemos.

Super Resumo: http://packetlife.net/library/cheat-sheets/

Depois dá um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna
Abraços,

Fabiana Claro – EstudeCCNA
Cisco_CCNA

CCNA – SAGA TASK’s – EIGRP IPV6+AutenticaçãoMD5

Olá, EstudeCCNA’s.
Aqui estamos para mais uma Tarefa.
1. Montar a topologia como modelo:

Tarefa:
2. Configure o nome do dispositivo conforme mostrado na topologia;
3. Atribua cisco1 como a senha criptografada do modo EXEC privilegiado;
4. Configure “cisco2″ como a senha vty e da console e habilite o login utilizando o ssh como protocolo de segurança;
5. Ativar o endereçamento nas interfaces conforme mostrado na topologia;
6. Configurar endereços de link-local a seguir:
R1 – FE80::1
R2 – FE80::2
R3 – FE80::3
7. Habilitar o roteamento ipv6 com o comando ipv6 unicast-routing;
8. Habilitar o protocolo EIGRP AS 6;
9. Configurar a largura de banda em cada link serial;
10. Configurar router-id em cada roteador seguindo o exemplo:
R1 1.1.1.1 / R2 2.2.2.2 / R3 3.3.3.3
11. Habilite a proteção da tabela de roteamento no link entre R2 e R3;
Exemplo:
–Primeiro, crie a chave de segurança observe que as palavras em itálico podem ser alteradas–
key chain Estudeccna
key 1
key-string ccna
exit
— Segundo, configure a interface para receber a chave observe que os atributos estão em itálico e servem apenas como exemplo, ou seja podem ser alterados —
interface g0/0
ipv6 authentication mode eigrp 6 md5
ipv6 authentication key-chain eigrp 6 Estudeccna
Note que ao configurar autenticação R2 perderá momentaneamente a adjacência com R3 e não será listado como vizinho direto. Após R3 ser configurado com autenticação correspondente, novamente a vizinhança é retomada.
12. Verifique as configurações com comandos específicos.
show ipv6 interface brief
show ipv6 eigrp interface brief
show ipv6 eigrp interfaces
show ipv6 protocols
show ipv6 eigrp neighbors
show ipv6 eigrp topology
show ipv6 eigrp topology all-links
show ipv6 route
show ipv6 route eigrp
Poste aqui nos comentários os comandos utilizados :).
E ai já foi dar um pulinho no nosso face…. curti a gente lá, estamos por todas as mídias sociais… ;)
https://www.youtube.com/user/estudeccnavideos
https://www.facebook.com/grupoestudeccna
https://www.facebook.com/groups/EstudeCCNA/
https://twitter.com/estudeccna

Abraços,
Fabiana Claro – EstudeCCNA
GAMT

GAMT está com inscrições abertas para cursos CISCO

O GAMT, através do programa Cisco Networking Academy, esta com inscrições abertas para seu processo seletivo

Para se inscrever preencha o formulário (anexo) e envie para o email “gamt@gamt.org.br“, colocando no assunto “Inscrição curso Cisco”.

Os cursos Fundamentos de TI e CCNA Exploration são oferecidos gratuitamente na sede da entidade.

 

Mais informações acesse:

http://www.gamt.org.br/certificacao-cisco.html

 

Clique no link abaixo e faça o Download da ficha de inscrição:

FICHA INSCRIÇÃO CISCO

 

Dica enviada pelo colaborador  Fabiano Jeremias do Grupo EstudeCCNA

questões  comentadas

Questões Comentadas

Pessoal, segue um link para ajudar nos estudos da certificação.

São questões comentadas de diversos tipos.

http://www.aiotestking.com/cisco/2011/07/what-could-be-possible-causes-for-the-serial00-is-down-interface-status/

Bom Estudo a todos…

Dica enviada pela colaboradora, do Grupo EstudeCCNA, Taiane dos Santos